sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Pergunta de Leitora - Um ato psicológico



Sempre sonhei em ter um filho. Desde pequena acalentei esse sonho. Hoje estou casada há quase seis anos e até agora não consegui engravidar. Já fui a vários médicos e meu marido também e segundo os exames não tem nada de errado conosco. Um médico até falou que eu posso não ter engravidado ainda por causas psicológicas. Não entendo. Eu quero tanto ter um filho então como seria por questões psicológicas? Será que estou me boicotando? E também morro de medo de engravidar e perder a criança, como já aconteceu com algumas amigas minhas. A gravidez é tão frágil e requer tanto cuidado. Quero tanto um filho que até dói. Meu marido está cansado dessa história de eu querer tanto algo que não poso ter. só sei que me sinto muito mal com tudo isso. Será que devo procurar ajudar psicológica para isso?

            Segundo seus exames não há nenhum impedimento para você engravidar, mesmo assim isso não acontece e gera angústias. Um médico sugere que isso pode estar acontecendo por questões psicológicas. Em princípio você estranha, mas depois pergunta se pode estar se boicotando. Talvez valha a pena pensar nesta pergunta com mais cuidado.
            Nós não somos apenas seres biológicos, mas também somos seres psicológicos. Nossas vidas não podem ser resumidas apenas em questões biológicas e físicas. Isso seria limitar muito quem realmente somos e um convite para permanecer na ignorância de vários assuntos sobre nós mesmos. Conhecer a própria mente fornece elementos para se entender melhor o que nos acontece e até saber se podemos mudar muitas coisas que nos aborrecem em nossas vidas.
            Não posso dizer se o fato de você não ter engravidado tenha algo relacionado à fatores psicológicos, mas posso dizer com certeza que você não perde nada em se conhecer melhor. Quando você se pergunta se há a possibilidade de um auto-boicote é importante você descobrir se é isso mesmo e porque se auto-boicotaria. Descobrindo esses por quês pode te ajudar a se livrar de muitas coisas, ou seja, se tornar livre.
            Quando você considera a gravidez algo tão frágil e que requer tanto cuidado será que você não está se colocando em dúvida quanto à sua capacidade de realizar isso? É apenas uma hipótese, pois para se saber mais é necessário mais informações. Ao falar com um analista que saiba te escutar você aprenderá a se ouvir e saberá mais de si e de seus motivos inconscientes. Conhecer sua dimensão psicológica é de extrema importância para você viver melhor como pessoa e até como possível futura mãe.  Até por que ser mãe não é só um ato biológico, mas acima de tudo um ato psicológico.

Um comentário:

  1. uma beleza esta resposta, achei perfeita. parabéns Sylvio.

    ResponderExcluir